Como é que os problemas das gengivas afetam o coração

Os problemas que afetam a saúde oral podem manifestar-se em diversas partes do corpo e isso acontece porque as bactérias orais conseguem entrar na corrente sanguínea. Saiba como é que os problemas das gengivas afetam o coração e previna-se.

A gengivite e os problemas cardíacos

De uma forma geral, a gengivite crónica pode contribuir para o desenvolvimento de problemas cardíacos e esta é uma das principais razões que leva à morte de milhares de pessoas em todo o mundo. Como é que isso acontece? A gengivite, à semelhança da periodontite, é uma infeção bacteriana que pode afetar outras partes do corpo que não necessariamente a boca. Estas infeções possibilitam a entrada de bactérias na corrente sanguínea e aí elas têm a liberdade de poderem atacar os depósitos de gordura existentes nos vasos do coração. Esta situação pode fazer com que o sangue que bombeia o coração fique coagulado, o que pode conduzir a um problema cardíaco.

Os procedimentos dentários oferecem algum risco para quem tem problemas do coração?

Se tiver algum familiar que sofra de problemas cardíacos ou se você mesmo já teve algum problema do coração, existe a possibilidade de desenvolver uma endocardite bacteriana – uma infeção do revestimento interno do coração ou das válvulas. A qualquer momento, o sangrar da boca pode permitir que determinadas bactérias orais entrem no sistema sanguíneo e atinjam as válvulas ou os tecidos que foram enfraquecidos por um problema cardíaco pre-existente ou que está na iminência de acontecer. Nesses casos específicos, a infeção pode danificar ou mesmo destruir as válvulas e os tecidos do coração. Para que isto não aconteça, devem existir determinadas precauções que devem ser tomadas se a sua condição médica obedecer a algumas das seguintes condições:

  • Válvulas artificiais;
  • Histórico de endocardite;
  • Defeitos cardíacos congénitos ou das válvulas cardíacas;
  • Válvulas cardíacas danificadas por terem sido afetadas por exemplo por febre reumática;
  • Prolapso da válvula mitral com sopro;
  • Miocardiopatia hipertrófica.

É por estas razões que nunca deve esconder nada do seu dentista, principalmente informação sobre qualquer problema cardíaco que tenha e sobre os medicamentos que esteja a ingerir. O seu dentista anotará todas as informações na sua ficha e, em conjunto com o seu médico, tomará todas as decisões para manter a sua saúde oral e cardíaca exemplares.

Os cuidados necessários que deve adotar se tiver problemas cardíacos

A saúde oral é, sem dúvida, uma parte integrante da saúde geral e, como tal, devem ser tomados todos os cuidados para que o bem-estar dos seus dentes e das suas gengivas nunca fiquem comprometidos, nem afetem o seu coração. Nesse sentido, é fundamental que adote três hábitos fundamentais:

1. Escovar os seus dentes

Deve escovar corretamente os seus dentes de forma a que estes não acumulem placa dentária ou tártaro. Tenha em consideração que o deve fazer através de movimentos circulares e verticais para que os dentes fiquem bem limpos. 

2. Utilizar o fio dental

O fio dental é de extrema importância no que ao cuidar e lavar dos dentes diz respeito, uma vez que vai remover todas as partículas que possam estar situadas entre eles. Atualmente, o fio dental é um acessório obrigatório para a higiene oral e a sua utilização nunca deve ser descurada.

3. Visitar regularmente o dentista

Ao visitar com frequência o seu dentista, estará a vigiar de perto a sua saúde oral, pois estará a detetar possíveis problemas com a devida antecedência. Informe o seu dentista acerca do seu problema de saúde, pois ele dar-lhe-á todas as instruções que deverá seguir. Siga com cuidado as recomendações do seu médico e dentista e utilize sempre os medicamentos de acordo com as indicações que lhe foram feitas. Assim conseguirá manter uma saúde exemplar da sua boca e do seu coração.

A sua votação: 
Sem votos