O que é a obturação dentária e quando necessita de uma

Boca obturação dentária

A obturação dentária permite recuperar os dentes cariados ou partidos, atribuindo-lhes novamente a sua forma e funções originais. Saiba o que é a obturação dentária, se necessita de uma e previna-se das cáries dentárias.

O que é a obturação dentária

A obturação dentária permite que um dente cariado ou partido seja restaurado, voltando a ter a sua forma e função normal. Quando um dentista trata uma cárie dentária, ele começa por remover toda a zona corrompida, limpa a área afetada e, em último lugar, obtura essa cavidade com um material restaurado. Atualmente, graças aos avanços da medicina dentária, a obturação dos dentes é praticamente indolor e previne a cárie dentária. Os materiais que são utilizados incluem o ouro, porcelana, resinas compostas (com várias cores) e as amálgamas (uma mistura de mercúrio, prata, cobre, estanho e, por vezes, zinco).

Como verificar se precisa de uma obturação dentária

Um dentista utiliza vários métodos para determinar a existência de uma cárie e se, consequentemente, precisa de uma obturação dentária. Do diagnóstico que ele efetua, fazem parte os passos seguintes:

Observação: Alguns pontos descoloridos nos dentes podem indicar a existência de uma cárie dentária. Para se certificar se ela existe ou não, o dentista utiliza um objeto de metal com uma ponta afiada para explorar o local afetado. Quando o esmalte dos dentes está em boas condições, ele consegue resistir aos testes efetuados pelo objeto de metal. No entanto, quando o esmalte se encontra deteriorado, a pressão do objeto metálico pode causar dor ou sensibilidade dentária.

Deteção de corantes nas cavidades: Os corantes encontram-se nas áreas onde estão as cáries dentárias e devem ser limpos corretamente para que os dentes possam ser restaurados na perfeição.

Realização de raios X: O raio X é uma excelente ferramenta que um dentista tem à sua disposição para determinar em que estado se encontram os dentes de um determinado paciente. Ele dá a conhecer tudo aquilo que não é percetível ao olho humano e, como tal, faz com que o diagnóstico do dentista seja o mais apurado possível. No entanto, os raios X poderão não ser muito precisos na deteção de uma cárie em superfícies oclusais.

Porém, a cárie dentária não é a única razão que conduz à realização de uma obturação. Existem outras causas associadas, como, por exemplo:



- Dentes partidos ou rachados;

- Dentes que estão desgastados devido ao uso incomum, tais como:

  • Mordedura das unhas
  • Bruxismo (ranger dos dentes)
  • Utilização dos dentes para abrir coisas

Quais os passos necessários para realizar uma obturação dentária

A realização de uma obturação dentária envolve várias etapas distintas. São elas:

Anestesiar o local da boca a tratar

Para aliviar e limitar a dor que os pacientes possam sentir, a maioria dos dentistas opta por aplicar uma anestesia local na zona afetada com o intuito de a adormecer e trabalhar mais à vontade.

Remover os tecidos cariados

Quando a área afetada se encontrar adormecida, o dentista remove todos os tecidos cariados com o auxílio de uma broca dentária especial, um jato abrasivo ou até mesmo um laser. O instrumento utilizado depende do local onde se encontra o dente afetado e da gravidade da intervenção.

Limpar os resíduos

Após a eliminação de todos os tecidos afetados, o dentista limpa todos os resíduos que possam estar no interior do dente afetado. Ao fazê-lo estará a moldar o espaço do dente e a prepará-lo para colocar o material de obturação na respetiva cavidade.

Colocar o material de obturação

O material de obturação é escolhido pelo paciente, no entanto, se a cárie estiver muito profunda, o dentista poderá colocar um fundo protetor a fim de proteger o nervo do dente. Alguns dos materiais utilizados libertam flúor para proteger o esmalte dos dentes das cáries dentárias.

Lavar e polir o dente afetado

Depois do material de obturação ter sido colocado, é necessário lavar e polir o dente afetado para que ele tenha um aspeto novo e brilhante. Este é o último passo que é realizado numa obturação dentária.

Depois da intervenção dentária, poderá sentir uma ausência de sensação nos lábios e nas gengivas durante as primeiras horas, mas isso é perfeitamente normal pois é um dos efeitos da anestesia.

A obturação dentária temporária

Existem determinadas situações em que um paciente precisa de uma obturação dentária temporária. Ela geralmente adquire a cor branca ou cinzenta e é aplicada nas seguintes circunstâncias:

  • Quando o tratamento requer mais de que uma consulta médica;
  • Quando o seu dentista quer esperar um pouco mais para um dente curar;
  • Se a cárie dentária for muito profunda e se os nervos e os vasos sanguíneos ficarem expostos durante o tratamento;
  • Se precisar de tratamento dentário de emergência.

A obturação temporária, como o próprio nome indica, não é feita para durar e, usualmente, é aplicada em situações de emergência. Por norma, tem a duração de um ou dois meses e, no final deste período de tempo, acaba por cair.

Quais os cuidados a ter depois de uma obturação dentária

Depois de ter realizado uma obturação dentária, é necessário ter alguns cuidados específicos, como, por exemplo:

  • Mastigar cuidadosamente os alimentos;
  • Evitar as pastilhas elásticas na parte da boca onde se encontra a obturação;
  • Não ingerir alimentos muito quentes ou muito frios;
  • Escovar os dentes pelo menos duas vezes ao dia;
  • Cumprir com os check-ups dentários.

Se sentir dor no dente ao trincar, vá ao dentista o mais rapidamente possível, pois poderá necessitar de remodelar a obturação.

A sua votação: 
Average: 4.5 (30 votos)