Principais problemas dentários que a Ortodontia trata

A Ortodontia desempenha um papel fundamental na correção das imperfeições dentais e faciais. Dessa forma, saiba quais são os principais problemas dentários que a Ortodontia trata e conheça a importância de ter um tratamento ortodôntico adequado.

A Ortodontia vs o cuidar ortodôntico

A Ortodontia é uma área especializada da medicina dentária que é responsável pelo diagnóstico, prevenção e tratamento de irregularidades dentais e faciais. A sua ação passa por corrigir as denominadas “más mordeduras”, também conhecidas como maloclusões.

Nesse sentido, o cuidar ortodôntico envolve o uso de aparelhos de correção, geralmente aparelhos dentários. Estes aparelhos corretivos podem ser utilizados para:

  • Endireitar os dentes;
  • Corrigir determinadas irregularidades de uma mordedura;
  • Fechar aberturas inestéticas;
  • Colocar os dentes e os lábios corretamente alinhados.

Os aparelhos corretivos também podem ser utilizados para ajudar em procedimentos de outras áreas dentárias, como a cosmética dentária ou implantes dentários. Nos mais novos, o tratamento ortodôntico conduz ao crescimento sustentado dos maxilares e à erupção permanente dos dentes.

O que causa os problemas ortodônticos

A maior parte das pessoas apresenta dentes com algumas irregularidades, desde um ligeiro apinhamento até um espaço desnivelado. Algumas dessas imperfeições causam perturbações estéticas, assim como problemas funcionais, como dificuldades em mastigar e falar. As maloclusões podem ser hereditárias, mas nem todas são genéticas. Existem outros motivos que explicam o aparecimento de problemas ortodônticos. São eles:

Traumas: Quando os dentes são fraturados e depois substituídos, os ossos que os rodeiam podem ficar afetados, é a chamada anquilose dentária. Se isto acontecer durante o processo de crescimento de uma criança, isso significa que os dentes não conseguirão ficar alinhados corretamente com os maxilares, o que causará uma mordedura irregular.

O chuchar prolongado do dedo ou da chupeta: Estes hábitos podem provocar uma mordedura irregular, como uma saliência acentuada dos dentes superiores sobre os inferiores.

A perda prematura dos dentes primários: Se os chamados dentes de leite caírem depressa demais, o nascimento dos dentes permanentes deixa de ter uma referência e podem crescer de forma incorreta. Em alguns casos, o dente permanente nasce encavalitado num outro e isso contribui para uma mordedura desigual.

Se herdou ou adquiriu algum destes problemas, eles não só afetam o alinhamento dos dentes mas também o desenvolvimento facial e a sua aparência.

Tipos de mordeduras que conduzem à realização de um tratamento ortodôntico

Uma mordedura desigual pode conduzir à necessidade de um tratamento ortodôntico. Dos principais tipos de mordeduras, a Ortodontia trata os seguintes:

Mordedura superior (Overbite): Quando os dentes superiores avançam muito em relação aos inferiores;

Mordedura inferior (Underbite): Este tipo de problema é conhecido pelo aspeto “buldogue” e ocorre quando os dentes inferiores avançam muito em relação aos superiores ou estes encontram-se muito recuados;

Mordedura cruzada (Crossbite): Quando os dentes superiores da frente não se posicionam à frente dos inferiores quando todos se encontram cerrados;

Mordedura aberta (Openbite): Refere-se ao espaço existente entre as duas superfícies dentárias de mastigação à frente e/ou nas laterais, quando os dentes que estão à retaguarda se interligam;

Desvio da linha média: Quando a linha central dos dentes frontais superiores não coincide com a linha central dos frontais inferiores;

Espaçamento dentário: Representa os espaços existentes entre os dentes como resultado da falta de dentes ou espaçamento exagerado;

Apinhamento dentário: Quando os dentes se encontram uns em cima dos outros, sendo difícil definir a posição original de cada um.

A importância do tratamento ortodôntico

O dentista ou ortodontista são as únicas pessoas que podem determinar se um tratamento ortodôntico poderá ser ou não vantajoso para uma pessoa, mas a decisão é sempre do paciente. Muitas pessoas vivem com os dentes apinhados e desalinhados e não têm motivação para os corrigir. Porém, o tratamento ortodôntico assume uma importância enorme na saúde oral e isso acarreta enormes vantagens, como por exemplo:

Melhora a aparência: Um alinhamento dentário correto melhora a aparência de um indivíduo e com isso ele sentir-se-á mais confortável e confiante no seu dia-a-dia.

Beneficia a saúde oral a longo prazo: Um tratamento ortodôntico faz com que os dentes fiquem alinhados e isso faz com que a sua manutenção seja mais fácil, impedindo ainda o aparecimento de cáries e gengivites.

Permite mastigar os alimentos corretamente: As pessoas que têm uma mordedura irregular não mastigam os alimentos com a máxima eficácia. Dessa forma, ao realizar um tratamento ortodôntico, conseguirá mastigar corretamente os alimentos e isso facilitará a sua digestão.

Corrige as dificuldades da fala: Um tratamento ortodôntico permite corrigir as eventuais dificuldades que possam existir na fala de um indivíduo, pois o facto dos dentes se encontrarem alinhados deixa que os sons emitidos pela boca sejam mais percetíveis ao ouvido humano.

As principais fases dos tratamentos ortodônticos

Todas as pessoas têm uma mordedura ligeiramente diferente e é por isso que existem fases diferentes para a aplicação de tratamentos ortodônticos. A maioria ocorre em duas fases distintas:

  1. A fase ativa: Esta fase envolve o uso de aparelhos dentários a outras aplicações que permitam mover os dentes para a sua posição correta, de modo a garantir uma mordedura regular e eficaz.
  2. A fase de retenção: Esta fase envolve a utilização de aparelhos de alinhamento para que os dentes se mantenham na sua posição correta durante um longo período de tempo.
A sua votação: 
Sem votos